Instruções para Colaboradores
 
DAN- Imagens do slide em images/slide/dan

Instruções para colaboradores

O Anuário Antropológico aceitará para publicação trabalhos inéditos em português, inglês, francês ou espanhol, sob a forma de artigos, ensaios críticos de natureza bibliográfica ou resenhas de livros recentes. As contribuições serão recebidas em fluxo contínuo e a pertinência para publicação será avaliada pela Comissão Editorial (no que diz respeito à adequação ao perfil e linha editorial da Revista) e por pareceristas ad hoc (no que diz respeito ao conteúdo e qualidade das contribuições) preservando o anonimato. Os manuscritos deverão ser enviados com o texto em Word for Windows (*.doc ou .docx) ou qualquer outro processador de texto compatível, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., seguindo as seguintes orientações:

1. Artigos (de até 9000 palavras, incluindo notas e bibliografia): devem vir acompanhados de: a) resumo (na língua do artigo e em inglês) de até 200 palavras; b) título em inglês; c) até cinco palavras-chave, em inglês e na língua original do artigo.

2. Artigos de crítica bibliográfica (de até 5000 palavras): devem conter a referência completa do livro ou livros comentados, incluindo autor(es), data e local de publicação e editora.

3. Resenhas de livros recentes (de até 1500 palavras): devem conter a referência completa do livro resenhado, incluindo autora, editora, data e local de publicação e número de páginas. As resenhas não devem receber título nem conter notas ou referências bibliográficas fora do texto.

4. As contribuições devem seguir a seguinte formatação: espaço 1,5, letra Calibri, tamanho da fonte 12. As notas devem vir ao final do texto e devem seguir a mesma formatação.

Todas as contribuições devem vir acompanhadas de carta de encaminhamento contendo nome completo, endereço postal e eletrônico e telefone da autora, assim como seus dados profissionais.

No próprio artigo, sob o nome da autora que segue o título, deve constar apenas sua filiação institucional. Ao final, a autora deve inserir uma minibiografia contendo nome completo, dados profissionais, filiação institucional, cidade, estado, país, suas principais publicações, áreas de interesse e endereço de e-mail para contato

O envio de contribuições implica a cessão de direitos autorais e de publicação à Revista. Esta não se compromete a devolver as colaborações recebidas. O conteúdo dos manuscritos publicados pela revista é de inteira responsabilidade da autora.

Quanto a figuras, citações, notas e referências, devem ser observados os seguintes formatos:

a) os quadros, gráficos, figuras e fotos devem ser apresentados em folhas separadas, numerados e titulados corretamente, com indicação de seu lugar no texto e de forma pronta para impressão;
b) citações de mais de quatro linhas devem ser destacadas no texto com margem esquerda um pouco maior;
c) as notas de pé-de-página deverão excluir simples referências bibliográficas; estas devem ser incluídas no texto principal entre parênteses, limitando-se ao sobrenome da autora, ano e páginas, por exemplo: (Chaves, 2016: 283-30);
d) a referência completa irá nas REFERÊNCIAS, conforme o seguinte modelo, observando-se se é livro, coletânea, artigo em periódico ou tese acadêmica, aqui exemplificados a seguir:

Livro:

BORGES, Antonádia. 2004. Tempo de Brasília: etnografando lugares-eventos da política. 1. Ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Coletânea:

LOBO, Andréa; DIAS, Juliana Braz (org.). 2016. Mundos em circulação: perspectivas sobre Cabo Verde. Brasília/ Praia: Aba Publicações/EdUniCV.

Artigo em coletânea:

COELHO DE SOUZA, Marcela Souza. 2009. “The future of the structural theory of kinship”. In: Boris Wiseman (ed.), The Cambridge Companion to Lévi-Strauss. Cambridge: Cambridge University Press, pp. 80-99.

Artigo em periódico:

MOURA, Cristina Patriota de. 2017. “Considerações sobre dinâmicas educacionais em tempos de transnacionalização chinesa”. Horizontes Antropológicos, 23: 89-121.

Tese acadêmica:

SILVA, Kelly Cristiane da. 2004. Paradoxos da Autodeterminação: a construção do Estadonação e práticas da ONU em Timor-Leste. Tese de Doutorado, Universidade de Brasília.